BUSCA
Categoria:
Marca:
Modelo:
Faixa de Potência:
Estado:
Faixa de Preço:
 REAL TRATORES
Apresentação
Concessionárias
Meu Cadastro
Notícias
Desejo me cadastrar
Contato
 SERVIÇOS
Compre com segurança
Publicidade
Ocorrências de Roubo
Número de Série
 ÁREA RESTRITA
Usuário: 
Senha: 
Desejo me cadastrar
 SUPORTE

Como se cadastrar
 Notícias
Dicas e Riscos no uso do trator agrícola

Os riscos relacionados com o HOMEM que opera o trator dizem respeito ao desconhecimento da máquina em si ou à imprudência, motivada muitas vezes pela autoconfiança.

Isto confirma a definição de Acidente: que é a evidência do erro humano.

Vejamos alguns exemplos:

acesso 1 - Acessar o trator pelo lado esquerdo, pois os controles do hidráulico, o acelerador de pé e os freios estão localizados no lado direito, evitando-se assim esbarrar acidentalmente nos pedais e alavancas.

comandos 2 - Antes de dar partida, coloque todos os controles de marcha e alavancas do hidráulico no ponto neutro.
Ajuste o assento do veículo, de maneira a realizar o seu trabalho, comodamente.
postura Não dê partida, antes de testar os controles.
Veja se não há pessoas (ou obstáculos) próximos ao trator, quando você for colocá-lo em funcionamento.
O lugar onde o trator é ligado, se for galpão, deve ter boa ventilação. A fumaça do escapamento (Monóxido de Carbono), em lugares fechados, pode até levar pessoas à morte.
Não deixe as chaves no contato.

freios 3 - Sempre que possível, trafegue nas estradas com os pedais de freio unidos para que, quando acionados, freiem as duas rodas trazeiras por igual. Destrave quando for trabalhar no campo, para facilitar as manobras de volta.
Estacionar sempre o trator com os pedais unidos e travados e com o estrangulador puxado.
Não descanse o pé sobre o pedal da embreagem, pois isto acarretará um desgaste prematuro da embreagem.
Nas manobras em campo de terra solta, fazer uso dos freios para auxiliar a direção, porém sem exageros.
Não deixe: terra, graxa, barro ou qualquer outro material escorregadiço acumulado na plataforma, estribos ou pedais do trator.
Calce e freie o veículo, quando estiver parado, tanto em descidas como em subidas.
Pare e freie o trator, antes de descer dele.

tombo 4 - Ao trabalhar em terrenos declivosos, deve-se observar:

a) não efetuar mudanças de marcha com o trator em movimento, especialmente em subidas e descidas ou tracionando cargas;
b) não descer declives com o pedal da embreagem pressionado ou com o câmbio em ponto morto;
c) nas descidas, usar sempre a mesma marcha que seria usada para vencer o aclive;
d) calce e freie o trator, e retire as chaves da ignição quando estiver parado, tanto em descidas como em subidas;
e) nas subidas pronunciadas (mais de 12% de declive), recomenda-se fazê-lo em marcha-a-ré, por questões de segurança.

tomba 5 - Não trabalhe próximo a barrancos ou valas profundas, pois poderá haver desmoronamento ou deslizamento.
No caso de choque ou tombamento, desligue imediatamente o motor pois, do contrário, poderá haver início de incêndio.
Ao trabalhar em terrenos acidentados, afaste as rodas trazeiras do trator, aumentando a distância entre elas. Isso evita seu tombamento lateral.
Não passe sobre terreno acidentado, obstáculos, rochas, valetas, etc.; o trator poderá tombar e causar acidentes.
Ao desengatar máquinas e implementos de um trator, principalmente em subida, verifique se os mesmos estão corretamente calçados.
Para trabalhar com segurança, perto de barrancos ou valas, mantenha uma distância de pelo menos, a altura do barranco ou vala, entre o trator e o início da ribanceira.
engate Utilizar sempre a barra de tração para reboque, e nunca o braço superior do hidraúlico (3o. ponto).
Necessitando fazer qualquer serviço no implemento que esteja acoplado ao engate de 3 pontos do sistema hidráulico do trator, deve-se colocar um cavalete para escorar o mesmo. Não confiar no sistema hidráulico.
Ao trabalhar com implementos pesados, use pesos na parte dianteira do trator, nas rodas ou no chassis. Isso evita o empinamento.
Quando for puxar máquinas, caminhões, etc., verifique se o cambão está bem fixo em ambos os veículos. Não faça rebocamentos com correntes ou cabos de aço pois, se o veículo atolado sair de uma vez, fatalmente irá atropelar o trator que o está rebocando.
Em caso de atolamento do trator, não utilize toras na frente das rodas (atoladas), pois elas podem ser lançadas pelo movimento das rodas, nas costas do tratorista.

eixo 6 - Quando estiver usando roupas soltas ou folgadas, não se aproximar de polias ou do eixo da TDP, quando estes estiverem em movimento.
Desligar sempre o eixo da tomada de potência quando for inspecionar a mesma, principalmente quando esta estiver com implementos acoplados ao trator.
Ao usar implementos movidos pela tomada de força do trator, coloque a proteção adequada. Nunca trabalhe sem ela !
Antes de ligar a tomada de força verifique, com as mãos, se esta proteção gira livremente.
Quando não for mais utilizar a tomada de força, recoloque sua tampa de proteção.
Não faça nenhuma espécie de manutenção, enquanto o motor estiver funcionando.

macaco 7 - Não improvisar "macacos" para consertos ou reparos e nem para erguer ou abaixar tratores ou máquinas agrícolas.
Ao parar o trator com implementos acoplados ao sistema de levante hidráulico, abaixar o hidráulico.

carona 8 - Não transportar pessoas ("caronas") sobre o trator, a não ser que haja lugar adequado, oferecendo segurança aos passageiros e ao tratorista.
Os tratores mais modernos, como o da foto ao lado, da Caterpillar, possuem um segundo assento, para treinamento em serviço e, também, cintos de segurança.

Observe, também, que a cabine é fechada e envidraçada, proporcionando conforto térmico (ar condicionado), acústico (diminui ruido do motor) e ambiental (sol, poeira, chuva, etc.).

ruido 9 - Utilizar durante a jornada de trabalho, equipamento de proteção individual - EPI (protetor auricular), que pode ser um abafador de ruído tipo "concha", como o de inserção no ouvido, tipo plug (protetor auditivo de espuma moldável com cordão).
protetor
Normas (NR15 - Anexo 1) que regulamentam o tempo de trabalho, de acordo com o nível de ruído do trator. E lembre-se de que, quanto mais velho for o trator, mais barulho ele faz.

bateria 10 - Só verifique o nível da solução da bateria com lanterna ou luz do sol.
Não use chamas para iluminar e nem fume próximo à bateria pois elas contêm ácido sulfúrico e gases explosivos (Hidrogênio) ! A explosão pode resultar de faíscas, chamas ou ligações erradas dos cabos.
Nunca colocar objeto metálico sobre a bateria, o que poderá provocar um curto-circúito e/ou explosão da mesma.
Antes de consertar o sistema elétrico ou fazer uma revisão geral, veja se os cabos da bateria já foram desligados. E se não foram, desligue-os.
Tomar cuidado para não ingerir, derramar na pele, nos olhos ou nas roupas, o líquido contido no interior das baterias (ácido sulfúrico) , que pode ocasionar graves queimaduras.

11 - Ao retirar a tampa do radiador (depois de esfriado o motor), deve-se girá-la até a 1a. posição, para aliviar a pressão do sistema; em seguida, girá-la para o 2o. estágio, só então retirando a tampa. Tal procedimento se deve ao fato de que o líquido arrefecedor do radiador poderá transbordar sob alta pressão. Se a tampa for removida rapidamente, ocasionará graves queimaduras.

velocidade 12 - Não dirigir em velocidades excessivas, pois o trator, como o seu nome indica, foi projetado para tracionar.
Reduzir a rotação do motor ao efetuar as curvas nas cabeceiras do campo. Não usar a embreagem para diminuir a velocidade.
Antes de trafegar em auto-estrada, verifique se o trator está em boas condições: sistema de iluminação, freios travados, etc.

Lembrete: Para reduzir a velocidade do veículo nas curvas, não use a embreagem. Diminua a aceleração do motor.

implementos 13 - Ao interromper um trabalho, ainda que por pouco tempo, apóie o implemento no solo.
Durante as manobras com implementos rebocados (como o da foto), não faça curvas muito fechadas, pois o implemento poderá danificar a roda trazeira.
Um implemento bem regulado e bem conservado, tem seu peso suficiente. Por isso, não deixe que pessoas subam no implemento para servirem de contrapeso.Use sacos de areia para servir de contrapeso.
Preste muita atenção aos obstáculos existentes nos lugares de trabalho. Eles podem danificar o implemento e provocar o tombamento do trator.

Lembrete: Nunca dê carona sobre o implemento !

 

Fonte: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (http://www.ufrrj.br)

HOME  |  CONCESSIONÁRIAS  |  MEU CADASTRO  |  CONTATO     -     © 2008 REAL TRATORES - Todos os direitos reservados.
Av. Francisco Rodrigues Filho 2001 - Mogi das Cruzes - SP - contato@realtratores.com.br
INOTECH   
Quinta-feira, 21 de Junho de 2018
  Massey Ferguson LT 112
1999
Porto Alegre/RS
R$ 3.900,00
  John Deere 6200 SLC
1986
Morro Agudo/SP
Consulte
  Massey Ferguson MF 296/2
1996
Recife/PE
R$ 32.000,00
  John Deere 7500
1998 / 140 cv
Maceió/AL
R$ 60.000,00
  Valtra/Valmet 985 S 4x4
1998 / 100 cv
Morro Agudo/SP
Consulte
 NOTÍCIAS
Assomar não possui mais convênio com a Realtratores

Dicas e Riscos no uso do trator agrícola

REDE DE CONCESSIONÁRIAS MASSEY FERGUSON FECHA ACORDO DE PARCERIA COM A REALTRATORES.
 NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail em nosso newsletter para receber novidades e atualizações do portal Real Tratores.
E-mail: 
Estado: 
Cidade: 
 NOSSOS PARCEIROS